Perfil

Minha foto

Historiadora/Professora de História e para sempre estudante. 

Seguidores

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

O Corpo


Dando uma pausa no conto. Queria tratar de algo que tem me inquietado: corpos.

      Quem  já teve a oportunidade de entrar nessa assunto comigo sabe que sou àquela que se incomoda com os tabus que giram em torno do que é natural, falo exatamente da imagem, dos corpos, da estigmatização do pecado na nudez, quando que nossos corpos não passam de uma arte divina.
       Oras, quanto medo, terror em torno dos genitais, quanta repulsa e quanta opressão, são corpos, são para ser amados, sobretudo por si. Não são apenas reprodutores, ou objetos para modelação segundo o padrão da sociedade, seu corpo é você, sua identidade, é o seu " sim", é o seu "não".
        Neste ponto - e não direi que em 100% ,pois não conheço todas as causas - sou completamente a favor da Marcha das Vadias. Uma mulher sair semi-nua ou nua dizendo  "este é o meu corpo" é a mensagem mais significativa que uma mulher pode passar nos temos de hoje.
        Mulheres, minhas amadas, nem a mídia , nem o mercado e muito menos um homem pode manipular seu corpo sem seu consentimento, sem que você deseje, sem que você permita. Manifeste-se. Hoje já se fala em estupro conjugal, nem um namoro ou casamento dá direito a um homem te tocar sem seu consentimento, se acontecer, Delegacia da Mulher, não se sujeite.
        Homens, meus queridos, vocês também não são obrigados a nada para provar sua heterossexualidade, na verdade nem deveriam se preocupar com isso. Sintam, falem, não tenham vergonha, não deixe que a sociedade os pressione a ter um número de conquistas. Homens e Mulheres, não se deixem levar por esses modelos noveleiros, muitos vão contra o que desejamos, vão contra quem somos. Não temam quem são, não temam seus próprios corpos, descubram-se e não encubram-se.



0 opiniões: