Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2013

Ao Anjo

Quarto
Bendito daquele que te deixou escapar dos céus Deve este maldizer, a contar dias da sua ausência Falta fará lá como fazes a mim esse doce sorriso? Esse olhar que me faz perguntar se pro céu me levas  Ou pro inferno de me pecado me deixarás? Este corpo! Ah! Este corpo que pulsa como parte do meu próprio Não me parece tão angelical em meio aos nosso suores Nem os sussurros, nem os gemidos Tampouco as mãos brincalhonas que me exploram... Não fosse por seu coração poderia duvidar de sua origem divina Está certamente acima do céu e do inferno o que me desperta.                                                                          Dizzara
Bom, certamente não sou deitada a fazer poesias, e o Blog tem tido um gosto racional, no entanto há exceções. Esta por exemplo, sonhei com essas palavras, há uns dois meses, acordei de madrugada comecei a escrever, pela manhã na Universidade terminei,  o nome a posteriori, uma incógnita pra vcs e agora está aí, publicada. Evidente que direcionada a um anjo, …