Perfil

Minha foto

Historiadora/Professora de História e para sempre estudante. 

Seguidores

domingo, 24 de outubro de 2010

Romantismo



"O século XIX foi agitado por fortes mudanças sociais, políticas e culturais causadas por acontecimentos do final do século XVIII que foram a Revolução Industrial que gerou novos inventos com o objetivo de solucionar os problemas técnicos decorrentes do aumento de produção, provocando a divisão do trabalho e o início da especialização da mão-de-obra, e pela Revolução Francesa que lutava por uma sociedade mais harmônica, em que os direitos individuais fossem respeitados, traduziu-se essa expectativa na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. Do mesmo modo, a atividade artística tornou-se complexa.

Os artistas românticos procuraram se libertar das convenções acadêmicas em favor da livre expressão da personalidade do artista.

Características gerais:

* a valorização dos sentimentos e da imaginação;
* o nacionalismo;
* a valorização da natureza como princípios da criação artística; e
* os sentimentos do presente tais como: Liberdade, Igualdade e Fraternidade."

Fonte: http://www.historiadaarte.com.br/arteromantica.html






domingo, 17 de outubro de 2010

Urso-de-pelúcia

Comprei um urso-de-pelúcia... não é segredo que eu adoro esses bichinhos. O nome dele é Peter Bishop, pq ele é tão fofo quanto o Joshua Jackson e seu personagem em Fringe.

Lhes apresento Peter ^^






e Joshua


sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Cansaço

Cansei! Mais uma vez me cansei, da rotina, das expectativas frustradas, das minhas próprias reclamações, da podridão das pessoas. Cansei.

A solidão tem sido minha maior companheira. Não se trata de uma solidão de corpo, mas de alma… cada vez que me deparo com indivíduos tão corrompidos e egocêntricos como os que me cercam, procuro me afastar ao máximo de todos, nesse momento até mesmo os ‘bons’ segundo minhas observações pagam, me vem em mente se os atraio esse ‘ruins’ pq me assemelho, mas é como se nem eles mesmos tomassem consciência de sua podridão, e acessá-los faz com que eu tenha certeza de que não poderia ser como eles.

A cobrança tem me esgotado também, sinto que meu corpo não é capaz sequer da metade dos meus planos, me sinto traída pelo meu próprio gênero ( não eu não gosto de ser mulher), e pela minha própria constituição física. A cada dia que passa noto mais falhas de memória e o que me deixa consequentemente em um nervosismo contínuo. Não consigo ( não posso e nem pretendo) aceitar o fato de que tal matéria tão volátil seja o empecilho para conquistar os meus sonhos, me obrigo segundo minha faixa etária, de estar além dessa carne que-nem-urubu-come, mas me canso.

Quem vê esses meus posts deve imaginar que sou uma pessoa depressiva e deprimente. Pessoalmente não fico assim a maioria das vezes, sobretudo quando tenho ciência de que mais gente se sente assim, mas aqui tem sido minha melhor maneira de desabafo, de expor minhas feridas e jogar-lhes álcool em seguida. Na falta de pessoas com quem compartilhar tamanha angústia, solidão e o sentimento de incapacidade e inutilidade, acabo expondo, exteriorizando, na esperança que depois de escrever , eu mesma ou um comentarista venha me propor uma solução, mas até mesmo disso me cansei.

Talvez a solução esteja em tirar férias de mim e de tudo que está a minha volta, de todas as cobranças e podridões, pra de alguma maneira entender como viver sabendo que não posso conseguir cumprir todas as cobranças e que me render a tal podridão não é a solução. Isso exige mudança, e pela primeira vez digo, me cansei delas também.

Estou perdida, só e cansada. Hoje o que resta de mim é a vontade de ser espectadora dos fatos e ignorar esse nó que vem à garganta…