Perfil

Minha foto

Historiadora/Professora de História e para sempre estudante. 

Seguidores

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Manifestando-se

Atenção esse post apresenta opiniões pessoais, portanto abertas a discussão, bem como os anteriores


     À esta altura do campeonato está claro que não são por centavos. É por Justiça , Segurança, Educação, Transporte, Saúde bem investidos, o estádio e o aumento da passagem são o estopim. Até aqui nada de novo.
      O debate tem fervido quanto a violência, a Polícia Militar, o que será feito depois, os partidos e suas bandeiras, pois bem digo-lhes, está na hora de sentar e colocar em pratos limpos que não há consenso, não haverá, mas deve existir respeito, um ponto para diminuição de conflitos internos...
      Não há sentido em destruir patrimônio histórico, afinal, ele nos pertence, e não ao Governo, devemos tomar posse dele , cuidando-o certo? Mas não há porque não usar de ovos ou vaias, de nada adiantará jogar pedras na  Polícia, acredite, balas de borracha é o mínimo que eles podem oferecer, não existe um foco nessa troca de agressões, a PM, bem como o povo possuem o mesmo problema: o Governo, se eles não podem se unir, que não os tornemos pedra nos nossos sapatos...
      Quanto aos partidos, eles podem ajudar, em apoio na TV, em outros veículos, porque não? Quando tiverem representantes no Congresso ou no Senado sintam-se a vontade, mas que não usem o povo como escada de suas candidaturas... sim, sim, sei que ainda sem bandeira, muitos do Movimento Passe Livre poderão galgar a política, mas que seja sem bandeira, e sim estou indo pelo senso comum, porque é do povo com senso comum que precisamos do nosso lado agora, não apenas do intelectualizados que sabem separar as bandeiras da corrupção... estamos todos cansados de partidos, e agora tomamos o nosso partido, simples.
     Sejamos razoáveis com a opinião dos outros, somos milhões, mas não razoáveis na luta, o revide deve ser feito com, sobretudo, persistência e esperteza, vamos nos manter em alerta. Não pôde ir a manifestação? Faça cartazes, libere Wi-Fi, fale, comente, dê esperança e tenha esperança, já estamos mudando. Não concorda com a Manifestação, respeite, pois se você realmente não acredita,  nada irá afetá-lo, o que é uma passeata se o trânsito já não anda lá essas coisas? Na timeline continue compartilhando gatinhos e indiretas, cancele os feeds se não quer excluir os amigos, bem esteja à vontade ... isso é uma democracia .


PS.: Por favor, chega de História cíclica, de " lá vem mais uma Ditadura Militar", ou " Isso é fascismo" vamos estudar História, verificar os contextos, me matem de vergonha não - não isso não é passivo de negociação!
quarta-feira, 5 de junho de 2013

Canção da Terra - O Teatro Mágico


Tudo aconteceu num certo dia
Hora de ave maria o universo vi gerar
No princípio o verbo se fez fogo
Nem atlas tinha o globo
Mas tinha nome o lugar
Era terra, terra
E fez, o criador, a natureza
Fez os campos e florestas
Fez os bichos, fez o mar
Fez por fim, então, a rebeldia
Que nos dá a garantia
Que nos leva a lutar
Pela terra, terra
Madre terra nossa esperança
Onde a vida dá seus frutos
O teu filho vem cantar
Ser e ter o sonho por inteiro
Ser sem-terra, ser guerreiro
Com a missão de semear
À terra, terra
Mas apesar de tudo isso
O latifúndio é feito um inço
Que precisa acabar
Romper as cercas da ignorância
Que produz a intolerância
Terra é de quem plantar
À terra, terra
terça-feira, 4 de junho de 2013

Para Posteridade

      Escrevo. Na Angústia ou na Euforia. Na Alegria e na Solidão... corrigindo, aquele que escreve nunca está só, tem a companhia de seus pensamentos de suas palavras, talvez a Insegurança... isso Insegurança, talvez seja uma palavra mais adequada. A Insegurança dos dedos que se movem no teclado, tateando os pensamentos, em busca do sentimento certo, o pensamento certo, para que aqui seja tudo exprimido, para que aqui, o parágrafo, o discurso, seja seguro.
     Ainda no devaneio de sonhos prossigo, na eterna renúncia e anunciação, quando ainda o passado bate a porta e traz rosas e espinhos, e percebe-se que há certos fatos na vida de que não adianta fugir, eles fazer parte de você, e por outro lado, pessoas as quais você sempre irá ao encontro. Se há anos não me preocupava mais com quem eu era, me pergunto hoje, até que ponto fatos e pessoas tornam quem eu sou? Seria a imagem que outros tem de mim, afinal de contas? Sou fruto da alteridade e ponto final? Ou ainda do julgamento prévio da sociedade e pronto? O que faz desse blog apenas mais um bloco de notas perdido em meio a web...
      Sou como qualquer indivíduo reivindicando seu lugar especial na História, não querendo ser massa, se colocando como exceção em sua auto-biografia, mas poderia eu em tamanha petulância almejar que isto seja  possível? Sou apenas mais uma perseguidora de sonhos, que ainda se sente muito pequena, mas com braços gigantes para abraçar o mundo, que é capaz de tremer diante da ansiedade de um encontro, mas ser firme na necessidade de sê-lo. Capaz de reconhecer o vazio das palavras e dos gestos, da encenação nas intenções utilitaristas, mas também a intensidade de um sentimento, que algumas vezes pode não se aflorar, naquele momento em mim, mas que é sem dúvidas muito real e sempre será.
      Sente eterna saudade da boa amizade, que ainda longe, aqueceu sempre o coração na lembrança do momento divertido e do momento choroso. E tem a esperança de que tudo sempre fique bem, que o sorriso não desapareça, e que contagie, mesmo nos dias difíceis, que não seja mal interpretado... a vida já se sabe é breve, deve-se haver um esforço para ser leve...
      Ainda que não confie em muitos, ainda que tema a maldade do mundo,ainda que não se sinta na sintonia do que anda errado por aí e isso te angustie, ainda que aguente humilhações, ainda que sinta-se algumas vezes só nessa luta, ainda que este mesmo mundo queira te fazer mais um... que seja mais um que faça bem aos outros, se não pode doar uma cesta básica, doe um sorriso, um bom dia, um obrigado. Se tiver que abraçar o mundo, abrace com carinho e deseje que essa mensagem , sua mensagem... não seja apenas mais uma que estará perdida...insegura... dê-lhe a segurança de torná-la real.