Perfil

Minha foto

Historiadora/Professora de História e para sempre estudante. 

Seguidores

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

O Corpo II - Que canta e dança

      Pelo visto estou em onda de fazer posts seriais, mas assuntos me chamam a atenção serialmente, e postar no mesmo dia duas vezes é pra compensar um dos posts que desgostei ...

Expostas as armadilhas da postagem vamos ao assunto que tá me enchendo a timeline e paciência: Miley Cyrus VMA :

Aos comentários que já li:

- Está com a bunda mole
- Em decadência
- Age que nem um prostituta


     Qualquer um deles é apenas o reflexo de uma sociedade que é capaz de se mobilizar em prol da defesa de "moral e bons costumes", mas não se assusta enquanto crianças morrem sufocadas com armas biológicas. Veja bem, não se trata de um juízo de valor dos que discursam, mas uma análise desconstrutiva do que a sociedade, hipócrita, que tem se preocupado exacerbadamente com futilidades.
      Dando continuidade ao pensamento da parte I , o corpo pertence à Cyrus, ali não se viu nudez, mas gestos que incitavam a prática do sexo, blog e notícias descrevem a imagem da forma mais degradante possível, tornando a cena mais constrangedora após a leitura dos comentários. Claro que me constragi, depois de ver os comentários supra citados, me senti ofendida por anularem ali a personagem do palco e julgá-la como louca, classificá-la como objeto dentro do discurso patriarcalista de controle " a mulher deve se valorizar mais"
        Sim a mulher deve se valorizar não se calando, seu corpo é por muitas vezes sua voz. O que vejo é o que Foucalt já dizia em A Ordem do Discurso, no qual, o discurso do louco e da sexualidade são excluídos, não debatidos, rechaçados pela sociedade, e quando debatidos ganham esse tom jocoso e humilhante, eis o que me envergonha.
      Outro incômodo são os referenciais, quando aprenderemos que não são universais? Nem de beleza, nem de sucesso, em outra via aprender o respeito pela individualidade que por trás daquele personagem Miley Cyrus, que deve ser resguardada.
  
Então o que fazer? Mobilizar apenas por causas sócio-econômicas. Deixar a Britney Cyrus em paz? Não tenho uma fórmula. Mas que tal pensar antes de sair emitindo juízo de valor em meio mundo, ter opinião formada sobre tudo? Pensar, se é o que vc quer dizer, se é o que foi levado a dizer, se é apenas um impulso e se refletiu sobre? 

Sei que estes posts com tom de mãe-dando-bronca deixam muita gente chateada, mas é o que tem pra hoje... com carinho.


* Sobre a acusação de prostituta devo gerar um post apenas pra isso.

0 opiniões: