Perfil

Minha foto

Historiadora/Professora de História e para sempre estudante. 

Seguidores

terça-feira, 4 de junho de 2013

Para Posteridade

      Escrevo. Na Angústia ou na Euforia. Na Alegria e na Solidão... corrigindo, aquele que escreve nunca está só, tem a companhia de seus pensamentos de suas palavras, talvez a Insegurança... isso Insegurança, talvez seja uma palavra mais adequada. A Insegurança dos dedos que se movem no teclado, tateando os pensamentos, em busca do sentimento certo, o pensamento certo, para que aqui seja tudo exprimido, para que aqui, o parágrafo, o discurso, seja seguro.
     Ainda no devaneio de sonhos prossigo, na eterna renúncia e anunciação, quando ainda o passado bate a porta e traz rosas e espinhos, e percebe-se que há certos fatos na vida de que não adianta fugir, eles fazer parte de você, e por outro lado, pessoas as quais você sempre irá ao encontro. Se há anos não me preocupava mais com quem eu era, me pergunto hoje, até que ponto fatos e pessoas tornam quem eu sou? Seria a imagem que outros tem de mim, afinal de contas? Sou fruto da alteridade e ponto final? Ou ainda do julgamento prévio da sociedade e pronto? O que faz desse blog apenas mais um bloco de notas perdido em meio a web...
      Sou como qualquer indivíduo reivindicando seu lugar especial na História, não querendo ser massa, se colocando como exceção em sua auto-biografia, mas poderia eu em tamanha petulância almejar que isto seja  possível? Sou apenas mais uma perseguidora de sonhos, que ainda se sente muito pequena, mas com braços gigantes para abraçar o mundo, que é capaz de tremer diante da ansiedade de um encontro, mas ser firme na necessidade de sê-lo. Capaz de reconhecer o vazio das palavras e dos gestos, da encenação nas intenções utilitaristas, mas também a intensidade de um sentimento, que algumas vezes pode não se aflorar, naquele momento em mim, mas que é sem dúvidas muito real e sempre será.
      Sente eterna saudade da boa amizade, que ainda longe, aqueceu sempre o coração na lembrança do momento divertido e do momento choroso. E tem a esperança de que tudo sempre fique bem, que o sorriso não desapareça, e que contagie, mesmo nos dias difíceis, que não seja mal interpretado... a vida já se sabe é breve, deve-se haver um esforço para ser leve...
      Ainda que não confie em muitos, ainda que tema a maldade do mundo,ainda que não se sinta na sintonia do que anda errado por aí e isso te angustie, ainda que aguente humilhações, ainda que sinta-se algumas vezes só nessa luta, ainda que este mesmo mundo queira te fazer mais um... que seja mais um que faça bem aos outros, se não pode doar uma cesta básica, doe um sorriso, um bom dia, um obrigado. Se tiver que abraçar o mundo, abrace com carinho e deseje que essa mensagem , sua mensagem... não seja apenas mais uma que estará perdida...insegura... dê-lhe a segurança de torná-la real.


1 opiniões:

Cárita disse...

Vc num tá soh! Tb sinto mt dessa angústia...