Perfil

Minha foto

Historiadora/Professora de História e para sempre estudante. 

Seguidores

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Manifestando-se

Atenção esse post apresenta opiniões pessoais, portanto abertas a discussão, bem como os anteriores


     À esta altura do campeonato está claro que não são por centavos. É por Justiça , Segurança, Educação, Transporte, Saúde bem investidos, o estádio e o aumento da passagem são o estopim. Até aqui nada de novo.
      O debate tem fervido quanto a violência, a Polícia Militar, o que será feito depois, os partidos e suas bandeiras, pois bem digo-lhes, está na hora de sentar e colocar em pratos limpos que não há consenso, não haverá, mas deve existir respeito, um ponto para diminuição de conflitos internos...
      Não há sentido em destruir patrimônio histórico, afinal, ele nos pertence, e não ao Governo, devemos tomar posse dele , cuidando-o certo? Mas não há porque não usar de ovos ou vaias, de nada adiantará jogar pedras na  Polícia, acredite, balas de borracha é o mínimo que eles podem oferecer, não existe um foco nessa troca de agressões, a PM, bem como o povo possuem o mesmo problema: o Governo, se eles não podem se unir, que não os tornemos pedra nos nossos sapatos...
      Quanto aos partidos, eles podem ajudar, em apoio na TV, em outros veículos, porque não? Quando tiverem representantes no Congresso ou no Senado sintam-se a vontade, mas que não usem o povo como escada de suas candidaturas... sim, sim, sei que ainda sem bandeira, muitos do Movimento Passe Livre poderão galgar a política, mas que seja sem bandeira, e sim estou indo pelo senso comum, porque é do povo com senso comum que precisamos do nosso lado agora, não apenas do intelectualizados que sabem separar as bandeiras da corrupção... estamos todos cansados de partidos, e agora tomamos o nosso partido, simples.
     Sejamos razoáveis com a opinião dos outros, somos milhões, mas não razoáveis na luta, o revide deve ser feito com, sobretudo, persistência e esperteza, vamos nos manter em alerta. Não pôde ir a manifestação? Faça cartazes, libere Wi-Fi, fale, comente, dê esperança e tenha esperança, já estamos mudando. Não concorda com a Manifestação, respeite, pois se você realmente não acredita,  nada irá afetá-lo, o que é uma passeata se o trânsito já não anda lá essas coisas? Na timeline continue compartilhando gatinhos e indiretas, cancele os feeds se não quer excluir os amigos, bem esteja à vontade ... isso é uma democracia .


PS.: Por favor, chega de História cíclica, de " lá vem mais uma Ditadura Militar", ou " Isso é fascismo" vamos estudar História, verificar os contextos, me matem de vergonha não - não isso não é passivo de negociação!

0 opiniões: